Premiações:

Melhor Boteco de BH 2013 Revista Encontro Gastrô

Campeão do Festival Beer Chef 2016

Campeão do Festival Cachaça Gourmet 2011

Campeão do Festival Botecar 2017

Campeão do Festival Bar em Bar 2017

Melhor prato do Festival Comida di Buteco 2007

Campeão do Festival Bar em Bar 2018

© 2018 por Agosto Butiquim / Mais que um bar. Um lugar.

Sobre o Agosto

O bar.

 

Localizado nas tranquilas ruas do Prado, o Agosto Butiquim abriu as portas em janeiro de 2006, numa quinta-feira de veras quente. Neste dia, a idéia que era apenas uma sementinha, acabava de ser plantada. Mais tarde viria a crescer e a ganhar forma definida. E por que Agosto, uai? Esta é uma pergunta que sempre nos é feita. Agosto por reunir num mesmo espaço gastronomia, cultura e entretenimento, tudo a seu gosto é claro. Ou seja, fique a vontade e tire suas conclusões
Sob a direção dos primos Joana Castro, graduada em gastronomia e Lucas Brandão, publicitário que foi abduzido pela gastronomia, o Agosto Butiquim tem como missão resgatar, preservar e valorizar  a culinária mineira de raiz, utilizando ingredientes regionais de produtores locais. Da elaboração do cardápio aos detalhes nas paredes tudo tem um toque peculiar, mas sem perder a essência e a informalidade de um buteco espontâneo.
Arte, diversidade e sabores regionais são alguns dos ingredientes da receita do bar. Só aqui você pode degustar uma Poesia Mineira acompanhada de uma dose da Dama de Ouro, come(te)r um Pecado Original ou saborear um Tutti Maravilha.
A proposta é ser interessante sem ser fresco, agradável sem se tornar cansativo, saboroso sem enjoar. Mas nem tudo por aqui é de beber ou de comer.
O Agosto também promove a cultura. Oferece digestivos culturais que englobam literatura, intervenções cênicas e artes plásticas. Em ambos os casos, a intenção é divulgar artistas locais e decorar a casa física e verbalmente.

Este é o Agosto. Mais que um bar. Um lugar.

O mundo é grande

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
no breve espaço de beijar.
 


      (Carlos Drummond de Andrade in “Amar se                                                      Aprende Amando”)

1/3